COVID-19

Toque de recolher, aulas remotas e comércio fechando mais cedo: veja o que muda com o novo decreto no CE

Governador Camilo Santana cita o aumento das mortes por Covid-19 como justificativa para adotar medidas mais rígidas contra aglomerações.

Foto: Thiago Gadelha/SVM
Decreto determina toque de recolher das 22h às 5h no Ceará



Por G1 CE

Já estão em vigor medidas mais rígidas contra aglomerações no Ceará. Conforme decreto anunciado na quarta-feira (17) pelo governador Camilo Santana, haverá toque de recolher em todo o estado entre 22h e 5h. Nesse intervalo, as pessoas só vão poder sair de casa por motivos essenciais, como busca por serviços de saúde.

Veja o que muda com o novo decreto, a partir desta quinta-feira (18) e pelos próximos 10 dias:

Toque de recolher
As pessoas não vão poder permanecer nas ruas entre 22h e 5h, a menos que justifiquem que trabalham em serviços de saúde ou por uma necessidade essencial, como deslocamento para uma unidade de saúde.

Aulas presenciais
Voltam a ser suspensas as aulas em escolas a partir de sexta-feira (19). Nesta quinta, apesar de o decreto já estar em vigor, unidades de educação ainda podem ter aulas presenciais. As escolas deverão ofertar aulas remotas.

Uso de espaços públicos
Praças, praias, calçadões, areninhas (campos de futebol) e outros espaços públicos só poderão ser utilizados até 17h.

Horário do comércio
O comércio continua com horário reduzido, mas com alterações:

De segunda a sexta, os estabelecimentos podem funcionar até 20h;
Sábados e domingos, as lojas, inclusive em shoppings, podem funcionar até 17h; restaurantes podem funcionar até 15h.
Serviços públicos
Todas as atividades vão ser exercidas de forma remota, exceto as essenciais voltadas para saúde, como o trabalho em hospitais postos e UPAs.

O novo decreto também mantém outras medidas restritivas no Ceará:

Festas e eventos
Estão proibidos eventos de qualquer tipo, em locais abertos ou fechados, até, pelo menos, 28 de fevereiro.

Barreiras sanitárias
Fortaleza mantém barreiras nas entradas e saídas da cidade. Apenas pessoas que justifiquem o motivo da viagem podem se deslocar. As justificativas podem ser moradia ou trabalho em outra cidade e busca por serviço de saúde em outro município.

Igrejas e templos religiosos
Podem funcionar até 20h. Os locais devem ter controle para evitar aglomerações e manter o distanciamento entre elas.

Bancos
Seguem as atividades de forma normal.

Táxi e motoristas de aplicativo
Podem circular à noite, mesmo após 22h, para atender casos essenciais.

Atividades educativas com necessidade de presença física
As instituições de educação devem justificar a necessidade de manter aulas presenciais, como as atividades laboratoriais.

Defensoria Pública
Atendimento será on-line. Pessoas interessadas devem buscar os serviços no site da Defensoria ou pelo WhatsApp, no número (85) 98982-5576.

Covid-19 no Ceará
O governador Camilo Santana citou o aumento das mortes por Covid-19 e ocupação dos leitos de UTI no Ceará para justificar as medidas mais rígido. Sobre os leitos de UTI, Camilo apresentou o seguinte cenário:

No dia 19 de setembro, o estado tinha 49 pessoas em leitos de UTI;
Já no dia 18 de janeiro deste ano, o número cresceu para 226 pessoas em UTI;
Por fim, no dia 17 de fevereiro, o Ceará tinha 652 pessoas em UTI por conta da Covid-19.
O número de mortes por Covid-19 voltou a crescer no Ceará desde dezembro de 2020, e acelerou em janeiro deste ano. Os casos da doença também aumentaram e a maior parte dos leitos de UTI está ocupada com pacientes com a doença.

Em Fortaleza, há estoque de cerca de 10 mil doses de vacinas. A quantidade é insuficiente para imunizar o público da primeira fase prioritária do plano de vacinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *